Segunda infecção pela dengue pode ser mais grave, alerta médico

Sintomas como febre alta súbita, dores de cabeça, no corpo e nas articulações, náuseas e vômitos indicam a infecção pela dengue (Foto: Ministério da Saúde)

Febre alta súbita, dores de cabeça, no corpo e nas articulações, náuseas e vômitos. Esses são os sintomas da dengue. E você sabia que essa doença tem quatro tipos – os sorotipos 1, 2, 3 e 4? O médico sanitarista da Fiocruz, Cláudio Maierovitch, alerta: a pessoa que já contraiu dengue uma vez pode sofrer mais na segunda infecção pela doença. 

“Uma vez que (a pessoa) tem a doença por um desses tipos e que sara desse tipo, ela fica imune, não contrairá novamente dengue por este vírus, mas poderá ter pelos outros três. E há uma particularidade: quando a pessoa tem dengue pela segunda vez – ou seja, por um segundo tipo de vírus –, existe uma chance maior de que a doença se agrave. Este agravamento pode ser percebido tanto por dores abdominais fortes, vômitos, sangramento, sensação de tontura, mal-estar…”, afirma. 

Atenção: a dengue pode matar. Caso os sintomas da doença se manifestem, você deve procurar a unidade de saúde mais próxima para o diagnóstico e tratamento adequado. A melhor forma de prevenção é evitar a proliferação do mosquito transmissor, o Aedes aegypti. Elimine água armazenada dentro de casa e nos quintais. Ralos, vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo recipientes pequenos, como tampas de garrafas, podem virar criadouros do mosquito. Para mais informações, acesse: saude.gov.br/combateaedes.