Usiminas é reconhecida por suporte na conservação do Parque Estadual do Rio Doce

O gerente-geral da Usiminas, Pedro Luis Ribeiro, recebeu a moção do diretor-geral do IEF, Antônio Augusto Melo Malard, e do gerente do PERD, Vinícius de Assis Moreira.

A Usiminas recebeu no último sábado, dia 13 de julho, uma moção de reconhecimento pela contribuição na conservação do Parque Estadual do Rio Doce (PERD). A entrega ocorreu durante as comemorações dos 75 anos de criação do parque e foi oferecida pelo Conselho Consultivo do PERD. 

A Usiminas é parceira do PERD, faz parte do Conselho Administrativo, e atua com o fornecimento de mudas, disponibilização de equipamentos e profissionais para atendimento ao viveiro de mudas, limpeza e conservação do local, áreas administrativas e edificações. Durante o período de seca há também uma parceria para o monitoramento e identificação de possíveis princípios de incêndio e apoio ao combate.

O Parque Estadual do Rio Doce abriga a maior floresta tropical de Minas com aproximadamente 36 mil hectares. É primeira unidade de conservação estadual criada em Minas Gerais e a maior área contínua da Mata Atlântica no estado, além de figurar entre os três maiores sistemas de lagos no Brasil, juntamente com o Pantanal Matogrossense e o Amazônico.

O diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas, Antônio Augusto Melo Malard explica que as parcerias são essenciais para a sobrevivência e subsistência do parque. “Um parque dessa dimensão, não se mantém só com a força do Estado, e parceiros como a Usiminas faz com que unamos esforços e possamos oferecer uma estrutura de melhor qualidade para a comunidade”. O diretor de Unidades de Conservação do IEF, Claudio Vieira Castro, acrescenta que “a moção é uma maneira de honrar os parceiros, que como a Usiminas participa do dia a dia do parque, interage e dá a sua contribuição”.

“A Usiminas tem uma atuação relevante junto ao PERD e receber a moção marca de forma honrosa o trabalho desenvolvido pela empresa”, considera o gerente-geral de Meio Ambiente da Usina de Ipatinga, Pedro Luis Ribeiro. Para ele, “preservar é responsabilidade de todas as pessoas e instituições, e essa participação é fundamental para mantermos esse paraíso que é o Parque Estadual do Rio Doce, conhecido como Amazônia Mineira”.

Além do apoio ao Parque, a Usiminas investe na recuperação de áreas degradadas e nascentes e na recomposição de matas ciliares, por meio do trabalho realizado pelo Viveiro de Mudas, situado em Ipatinga, e pelo programa Mobiliza. A empresa também mantém áreas preservadas no Vale do Aço.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here