‘Trote Cidadão’ com apoio de universitários alerta a comunidade no combate ao Aedes

Foto: Reprodução

Ação foi realizada no bairro Vila Celeste e contou com a participação de alunos do primeiro período do curso de Medicina em Ipatinga    

Os cuidados diários associados à prevenção e conscientização são as alternativas mais eficientes para a eliminação de focos de água parada e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, da febre Chikungunya e do Zika vírus. Assim é que, visando potencializar ainda mais os efeitos do contínuo trabalho realizado pela Secretaria de Saúde de Ipatinga, calouros do curso de Medicina do Instituto Metropolitano de Ensino Superior (Univaço) foram para as ruas nesta sexta-feira (8) juntamente com os agentes de endemias da cidade.

O evento conhecido como ‘Trote Cidadão’ foi planejado para fortalecer as ações do poder público, que já atua intensivamente para reduzir os índices de arboviroses no município com vistorias em residências e aplicação de larvicidas e UBV Costal.

A ação desta sexta teve como ponto de apoio a praça central do bairro Vila Celeste, junto à avenida Luíza Nascimbene. Em parceria com os Agentes de Combate a Endemias, os estudantes abordaram populares com material informativo e reforçaram os cuidados que todos devem ter para prevenir doenças como Dengue, Zika e Chikungunya. No momento, o Vila Celeste é um dos bairros da cidade  que têm os mais altos índices de infestação larvária do mosquito Aedes aegypti, na casa dos 4,4%.

A estudante Bárbara Franco Dourado disse que após participar do evento pode entender melhor, na prática, a grande importância do trabalho de conscientização para o combate e extermínio de focos do mosquito.

“Contra o mosquito é preciso unir forças de todos os segmentos para que no fim da batalha a cidade inteira saia ganhando. A experiência neste ‘Trote Cidadão’ me ensina a relevância do trabalho de educação, de informação e conscientização das pessoas, já neste início de formação acadêmica. Está sendo uma experiência incrível”, comentou.

O professor e Coordenador de Extensão do Instituto Metropolitano de Ensino Superior (Univaço), Vinícius Lana, explica a importância da parceria consolidada que a faculdade adquiriu com a Secretaria Municipal de Saúde na formação dos futuros profissionais de Medicina.

“Ações de educação e promoção da saúde, principalmente ligadas às arboviroses, doenças que apresentam grandes registros na nossa região, são de extrema importância para formação acadêmica desses futuros médicos. Como são todos alunos ingressantes no curso de Medicina, nada melhor do que inseri-los no contexto da Organização Municipal de Saúde. Essas temáticas serão futuramente componentes da frente de trabalho de cada um deles”, explicou.

LIRAa

No último mês de janeiro, a Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou o 1º Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa) realizado em 2019. Os números mantêm as autoridades em estado de alerta, apesar do intenso trabalho já realizado pela atual gestão para conter a proliferação das arboviroses. A infestação larvária – medida entre os dias 7 e 11 de janeiro – é de 3,6%, em média, ou seja, para cada 100 imóveis vistoriados, em quase quatro deles foram encontrados focos do Aedes Aegypti, responsável pela transmissão da Dengue, Zika e Chikungunya.

O novo indicador aponta um aumento de 1,3% se comparado com o LIRAa anterior, realizado em outubro do ano passado, quando a infestação larvária apurada foi de 2,3%. A explicação para o crescimento é a associação entre o período chuvoso e o clima quente. De acordo com o Ministério da Saúde, o percentual é considerado de alerta quando está entre 1% e 3,9%. A situação de surto ocorre quando o número é igual ou superior a 4% e o índice satisfatório é abaixo de 1%. 

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Mara Fernanda Andrade, reforça a importância de todos os segmentos da sociedade unirem forças com o poder público para o combate às arboviroses.

“Ao longo de todo o ano, mas principalmente no período de chuvas e intenso calor, realizamos um trabalho incisivo sobre a importância dos cuidados contra o mosquito. Os índices estão preocupantes e precisamos que a população mude de atitude, tornando rotina os cuidados com seus quintais e dentro das casas, para que seja eliminado o ciclo de reprodução do mosquito. Nós estamos em alerta e essa luta é de todos”, reforça.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here