QUIOSQUES DO PARQUE IPANEMA: Empreendedores serão capacitados em curso de ‘Boas Práticas em Serviços de Alimentação’

Com o objetivo de capacitar os profissionais que estarão envolvidos nos seis quiosques a serem inaugurados no Parque Ipanema em atividades de manipulação de alimentos, a Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, oferecerá entre os dias 9 e 13 de setembro, o curso “Boas Práticas em Serviços de Alimentação”.

Na próxima semana serão qualificados 18 profissionais no Espaço Capacitar, de 8h ao meio-dia. Com duração de 20 horas, o curso atende a uma obrigatoriedade determinada pela Lei municipal 1483/96 e a RDC 216, que regulamenta as condições sanitárias e técnicas das atividades relacionadas à manipulação de alimentos.

Os certificados do curso serão emitidos logo após o seu término. Para que se tenha uma ideia da importância da iniciativa, uma capacitação nos mesmos moldes, no mercado, tem o custo de aproximadamente R$ 2 mil.

Para o prefeito Nardyello Rocha, a capacitação é fundamental por se tratar de uma questão relacionada à saúde pública. “Ao uniformizar os quiosques, estamos elevando o padrão dos serviços prestados no Parque Ipanema, com o objetivo de oferecer um atendimento de melhor qualidade à população que passa por ali. Quando retiramos as dezenas de barracas que antes funcionavam à margem da avenida Burle Marx, em atendimento a uma decisão judicial, verificamos que havia sérios problemas sanitários e, então, é nosso dever zelar para que agora o público possa consumir produtos com a segurança de que estão sendo seguidas todas as regras de preservação da qualidade dos alimentos, desde o armazenamento, a conservação, o preparo, até o manuseio na comercialização”, destaca.

Preparativos

A construção dos seis quiosques do Parque Ipanema já entrou na fase de acabamento e os concessionários vencedores da concorrência para implantação dos empreendimentos têm até novembro para terminar as obras, conforme previsto no edital.

Cada um dos módulos tem área de 386m², sendo um em frente à lagoa e outros dois nas extremidades. O modelo definido pela Prefeitura – a partir de projetos executivo e arquitetônico desenvolvidos por técnicos da Sesuma e Seplan – foi aprovado pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico de Ipatinga (Comphai).

Cada quiosque terá cozinha, dois banheiros e, ainda, uma área externa protegida por pergolados e guarda-sóis, com espaço para acomodação de até 15 mesas. Os pergolados, que cumprem uma função estética nas edificações, são em aço SAC 300 (estilo enferrujado, sem necessidade de pinturas).

As concessões têm validade de 15 anos e o custo estimado de cada unidade é de cerca de R$ 170 mil. A administração pública garante que todas as providências no sentido de evitar a depredação estão sendo tomadas.

Fonte: PMI

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here