Prefeitura realiza diagnóstico em propriedades rurais de Ipatinga

O Sítio do Beto, localizado na zona rural do Taúbas, foi uma das propriedades visitadas pelo grupo de pesquisa

Um dos objetivos do estudo é conhecer a realidade dos empreendedores no campo, para busca de políticas públicas de fortalecimento do segmento

Com foco na criação de políticas públicas que se traduzam em incentivos, mais desenvolvimento e melhor infraestrutura para a zona rural, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdetur) da Prefeitura de Ipatinga realiza um diagnóstico que tem como uma das finalidades conhecer o perfil das atividades econômicas praticadas no município.  

Tendo em vista as inúmeras propriedades rurais existentes no município, e a busca constante da atual gestão em diversificar a economia da cidade, o estudo do nível de gestão, tecnológico e do perfil socioeconômico das propriedades rurais se tornou uma prioridade.

“A administração municipal precisava tomar conhecimento da realidade dos atuais empreendedores rurais. É de extrema importância saber o que eles estão produzindo, onde esses produtos estão sendo comercializados e também conhecer as dificuldades do produtor. Tudo isso é um negócio em um momento em que buscamos o fortalecimento da economia local. Esse setor é muito importante e precisamos discutir ações a serem implementadas. O resultado no futuro próximo é a geração de mais empregos e renda”, projeta o titular da Semdetur, Luís Henrique Alves.

O diagnóstico começou a ser realizado no início do mês de julho e se desenvolve por meio de visitas técnicas, entrevistas e levantamento de informações sobre cada local, uso e manejo atual do solo, práticas culturais predominantes, infraestrutura, dados das propriedades e dos produtores rurais. 

Uma iniciativa da Prefeitura de Ipatinga, a proposta está sendo executada pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae-MG), por meio da coordenação e os docentes do curso de medicina veterinária do Centro Universitário do Leste de Minas (UnilesteMG).

Vantagens

O produtor Geraldo Eberte Bhering mora em uma propriedade rural no bairro Taúbas desde o início da década de 70. O empreendedor tem como carro-chefe a produção e venda de queijos, mas também cultiva hortaliças, frutas e cria peixes para consumo próprio.

“Esse levantamento de dados que está sendo feito nas propriedades rurais vem como um auxílio para o crescimento dos produtores. Ao extrair esses elementos, os empreendedores podem utilizar essas informações, a partir dos dados gerados, em nível de gestão da propriedade, para que possam gerenciar melhor o seu negócio e saber onde precisa aplicar mais capital, aplicar mais tecnologia, ou seja, conhecer de forma mais profunda a sua atividade econômica”, ressaltou o docente do curso de medicina veterinária do Unileste, Carlos Thiago de Oliveira, um dos técnicos que está realizando o diagnóstico.

“Venho tocando essa atividade por muitos anos e há muito tempo não tenho um apoio efetivo do poder público. Fico satisfeito em receber a equipe da prefeitura e também os técnicos que estão trabalhando no desenvolvimento do estudo. Espero em breve poder colocar em prática as propostas que me serão apresentadas”, diz Geraldo Bhering.

Resultado

Com conclusão prevista para o mês de outubro, o diagnóstico trará como resultado final um relatório consolidado contendo a análise geral dos levantamentos realizados, constando informações acerca das propriedades, argumentos e percentual de cultivo, região, gestão e infraestrutura.

Também será entregue aos proprietários rurais envolvidos no estudo um relatório individual contendo o detalhamento sobre a propriedade rural, dados do produtor e informações sobre o solo.

“Todas essas informações serão muito úteis para a melhoria do desempenho do empreendedor rural. Porque com o relatório técnico em mãos ele terá uma radiografia fiel do seu negócio, percebendo mais objetivamente aquilo que está indo bem e o que pode melhorar”, conclui Luís Henrique. 

Fonte: PMI

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here