Prefeito de Ipatinga anuncia para julho antecipação do 13º salário

O prefeito Nardyello Rocha também oficializou nesta sexta a adesão do município ao acordo para recebimento de dívidas do Estado no valor de R$ 137 milhões e 200 mil

Governo municipal injetará na economia local recursos da ordem de R$ 60 milhões num espaço de apenas 30 dias. Ipatinga também firma acordo para recebimento de R$ 137 milhões em dívidas do Estado.

Ao participar das atividades do Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, na manhã desta sexta-feira (14), no Parque Ipanema, o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, antecipou mais uma boa notícia para os servidores municipais: a primeira parcela do 13º salário será disponibilizada aos funcionários da ativa e também aposentados no dia 26 de julho próximo. O adiantamento da metade da gratificação devida aos trabalhadores e normalmente paga no final do ano para reforçar o orçamento nas comemorações dos festejos natalinos significará a injeção de cerca de R$ 12 a 13 milhões na economia local.

O Executivo ainda informou que, considerando o pagamento deste mês de junho, previsto para 1º de julho, e a quitação da folha de julho, no dia 1º de agosto, a Administração municipal estará fortalecendo os setores de comércio e serviços com a disponibilização de uma receita de R$ 60 milhões num espaço de apenas 30 dias. “Creio que isto se traduz em bons fluidos para todos num momento em que muitos são penalizados com uma série de decisões governamentais que, em função de entraves de toda ordem, permanecem emperradas, inibindo investimentos”, disse.

O recebimento da antecipação do 13º salário, por parte dos trabalhadores, é voluntário, mas acredita-se que a grande maioria lançará mão dos valores, inclusive porque a primeira parcela é cheia, sem nenhuma espécie de desconto.

Dívida do Estado

Para o prefeito, “manter a folha em dia e ainda proporcionar essa antecipação da gratificação natalina só tem sido possível graças a uma gestão austera e organizada do orçamento, já que amargamos perdas gigantescas em função de retenções feitas pelo governo do Estado”. Nardyello lembrou que, “apesar de todas as dificuldades, ainda voltamos a pagar e continuamos saldando regularmente as complementações dos aposentados, que estavam interrompidas por três anos, o que significa a elevação da folha mensal de salários em R$ 5 milhões, de 19 para 24 milhões”.

Ainda nesta sexta-feira, conforme o chefe do Executivo, o município oficializou sua adesão ao acordo feito pelo Estado com a Associação Mineira de Municípios (AMM), via Tribunal de Justiça de Minas Gerais, para pagamento, a partir de janeiro de 2020, das gigantescas dívidas acumuladas especialmente durante a gestão do ex-governador Fernando Pimentel. O município de Ipatinga deverá receber, em 36 parcelas, R$ 137 milhões e 200 mil, sendo que deste valor, cerca de R$ 80 milhões referem-se apenas à área de Saúde.

Fonte: PMI

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here