Oficinas recolhem sugestões para a elaboração do Plano de Manejo Serra de Timóteo

Durante os encontros, também foram apresentados os primeiros resultados do levantamento na unidade de conservação (Foto: divulgação/ PMT)

O trabalho de elaboração do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) Serra do Timóteo teve mais uma etapa concluída com a realização de duas oficinas de diagnóstico rápido participativo, nos dias 11 e 12 deste mês. As oficinas foram realizadas na Igreja Cristã Maranata – Maanaim Vale do Aço, no bairro Alphaville (dia 11); e na sede da Broadway Uniube, no bairro Bromélias (12). 

O Plano de Manejo é o documento que vai definir as ações necessárias para a gestão da APA Serra do Timóteo de forma a cumprir os seus objetivos “como a proteção da diversidade biológica, o ordenamento de ocupação urbana e a garantia da sustentabilidade do uso dos recursos naturais”. As oficinas, por sua vez, tiveram como finalidade esclarecer a comunidade sobre o andamento dos trabalhos e recolher informações dos participantes para o desenvolvimento e construção do diagnóstico sobre a unidade de conservação.

O curso foi ministrado nos dias 11 e 12 de setembro (Foto: divulgação PMT)

De acordo a subsecretária de Meio Ambiente de Timóteo, Lucília Moraes, os encontros serviram também para alinhar as informações a respeito do levantamento que vem sendo pelo por uma empresa de consultoria, responsável pela elaboração do Plano de Manejo. Na oportunidade, também foram apresentados os primeiros resultados dos levantamentos preliminares feito na APA Serra do Timóteo. O prazo para a conclusão do plano é maio de 2020.

Matheus Baldim, coordenador executivo do Plano de Manejo, enfatizou a relevância das oficinas com a participação de representantes da prefeitura, da comunidade, de entidades, setor imobiliário, do legislativo, dentre outros. Além de recolher sugestões, as oficinas também serviram para que Matheus apresentasse os resultados preliminares sobre o trabalho de campo. “As oficinas compreenderam a análise da situação atual da Unidade de Conservação, a promoção de intercâmbio, sensibilização e mobilização dos principais grupos e instituições para a gestão da Serra APA do Timóteo”, reiterou Matheus Baldim.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here