Ipatinga não terá novos ‘pardais’

A IMPLANTAÇÃO dos controles de avanços de sinais deverá ser submetida ainda à avaliação dos Conselhos Municipais de Trânsito e da Cidade

Prefeito garante que tempo da “indústria de multas” na cidade está sepultado. Objetivo do governo municipal é oferecer maior segurança sobretudo aos pedestres, inibindo a prática recorrente dos avanços de sinais.

O prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, detalhou nesta segunda-feira (15), pela manhã, os objetivos do pregão presencial lançado pelo governo municipal por meio do edital 0019/2019, publicado na última sexta-feira (12), com previsão de implantação de equipamentos de segurança eletrônica no trânsito dentro dos próximos meses. “Que fique bem claro para a população que o tempo da indústria das multas na nossa cidade está definitivamente sepultado. O que estamos promovendo nesse momento é um processo licitatório para instalação de controle de avanços de sinais vermelhos e proteção de faixas de pedestres, além de portais para videomonitoramento das entradas e saídas da cidade, visando identificar veículos roubados, clonados ou envolvidos em algum tipo de delito, tudo isso em benefício da coletividade”, detalhou.

“É importante que se diga – acrescentou o prefeito – que os únicos radares hoje existentes na cidade estão nas BRs e são controlados pelo DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito, não pelo município”.

Conforme Nardyello, “a implantação de novos ‘pardais’ está completamente descartada, até porque, é bom recordar, quando vereador, fui um dos principais combatentes dessas engenhocas criadas para tirar dinheiro fácil da população, inclusive impetrando várias ações judiciais contra elas. Lembro-me que, somente do Horto até o Centro, havia uns dez ‘pardais’, muitos escondidos atrás de árvores, fazendo com que até mesmo os visitantes de nossa cidade levassem uma péssima imagem daqui”, recordou.

Avaliação de Conselhos

O prefeito ainda assegurou que “mesmo sabendo que existe um consenso na sociedade quanto à necessidade de inibir os avanços de sinais, sobretudo para proteger a parte mais frágil no tráfego, que são os pedestres, antes de serem implantadas as medidas serão submetidas à aprovação dos Conselhos Municipais de Trânsito e da Cidade”. Ele ainda garantiu que, recebido o aval dos membros destes dois conselhos, os locais definidos para as intervenções serão informados com antecedência e devidamente sinalizados.

Os cruzamentos a serem servidos pelos equipamentos de controle de avanço são pontos críticos apontados por estatísticas de acidentes apuradas junto à Polícia Militar. A abertura das propostas para o pregão presencial está marcada para o próximo dia 24.

Fonte: PMI

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here