Ipatinga adere ao ‘Dia De Doar’, ação mundial de solidariedade

(Arte: divulgação)

Com dezembro batendo às portas e aproximando-nos da época do ano em que normalmente os sentimentos de solidariedade e compaixão estão mais aflorados, a economista e primeira-dama de Ipatinga, Aline Franco Rocha, tomou a iniciativa de encampar, no município, a campanha mundial do Dia De Doar. 

Organizada em âmbito nacional pela Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) e realizada em mais de 45 países, a campanha tem o seu Dia D em 3 de dezembro. A ideia é mobilizar as pessoas a praticarem atos generosos e solidários, promovendo e disseminando a cultura de doação. 

A campanha chegou ao Brasil em 2013, tendo como ponto de partida a cidade de Sorocaba, interior de São Paulo. Atualmente, várias cidades brasileiras já aderiram ao movimento. Aline explica que qualquer pessoa ou instituição pode participar do Dia De Doar. 

O dia é celebrado em 3 de dezembro (Foto: divulgação)

“Para quem quer se dedicar um pouco ao próximo, as formas são múltiplas. Basta separar uma parte do seu dia para fazer alguma doação, que pode ser de tempo, dinheiro, roupa, alimentos, produtos de higiene, etc. Já as instituições que desejam fazer parte do movimento podem nos procurar e realizar as doações. Essa é uma campanha de caráter altruísta, que se propõe a unir quem está precisando de ajuda com quem quer fazer a diferença. A ideia é contagiar, inspirar e mover a cidade de Ipatinga em um espírito de doação”, detalha a primeira-dama. 

Dia De Doar

No ano passado, o movimento arrecadou mais de R$ 1,2 milhão em doações e impactou 22 milhões de pessoas nas mídias sociais com a #DiaDeDoar.

Agora em 2019, os membros da Associação Brasileira de Captadores de Recursos esperam um aumento de 20% a 30% nas doações. 

A data foi criada em 2012 pela organização nova-iorquina 92Y, com o intuito de “dar uma pausa” em um período voltado para o consumismo, principalmente devido à ‘Black Friday’ e ‘Cyber Monday’

“Um dos propósitos é trazer a uma reflexão sobre o consumismo exagerado neste período do ano. Ao invés de gastar o nosso dinheiro com coisas supérfluas, que muitas das vezes não estamos precisando, façamos uma doação. A cidade de Ipatinga é, tradicionalmente, um lugar de pessoas generosas. E sei que poderemos contar com muitos neste momento”, projeta Aline. 

Atuante há anos em obras sociais e também envolvida com o movimento, a cantora evangélica Laudicéia Miranda considera que doar faz bem para a alma. “Na Bíblia está escrito que é melhor dar do que receber. Então, se fazemos isso, estamos trabalhando para o nosso próprio bem, tornando-nos seres humanos melhores. Precisamos pensar mais no próximo, deixando nossos interesses pessoais um pouco de lado. Gente, sem dúvida alguma, tem muito mais valor do que bens materiais. Enfrentamos muitas dificuldades para fazer um trabalho social, mas a maior recompensa é ver o brilho no olhar de quem está recebendo”, ressaltou a voluntária.