Coronel Fabriciano: Homem é torturado e tem 3 dedos amputados por integrantes de facção

Madrugada desta terça feira (12), uma ligação via 190 relatava que W.J de O.A, 19 anos, havia dado entrada no hospital Dr. José Maria Morais, em Coronel Fabriciano, com três dedos da mão esquerda amputados, em decorrência de uma ação criminosa, entretanto, a vítima não pretendia acionar a Polícia Militar, pois temia por sua vida.

Uma equipe de militares deslocou até o hospital para averiguar a situação, tendo deparado com W.J de O.A com a mão esquerda enfaixada, pois fora sido submetido a cirurgia de amputação de três dedos (indicador, médio e anelar). Após ter visto estes dedos decepados, a vítima relatou que tinha ido comprar um cigarro, quando percebeu que os autores L da S.E, C.M.L.S de S, R da S.G, Í.M da S, É.B.G e M o advertiram em tom intimidador dizendo: “os meninos tão querendo desembolar com você”. Logo depois, montou em sua bicicleta e percebeu que estava sendo escoltado por tais indivíduos, também em bicicletas, que o conduziram até a casa de M no bairro Judith Bhering. Na casa do infrator os autores falaram que ele estava fazendo certas coisas no bairro e precisaria ser cobrado, em seguida efetuaram uma ligação telefônica para E.P da C, o qual mandou que cortassem sua mão. 

Enquanto estava sob mira de armas de fogo empunhadas por ícaro, M e L da S.E, E.B.G armado com um facão de cabo preto lhe cortou os dedos. Ainda segundo a vitima quem levou o facão foi R da S.G, e antes de ter sido mutilado, foi submetido a várias agressões físicas e ameaças de todos os indivíduos já citados que diziam a todo momento: “você escolhe, um coro ou a mão”. Estes fatos teriam durado cerca de 40 minutos a uma hora, e que nesse tempo ele ouvia barulhos de manuseio de armas e pôde visualizar um revólver, uma pistola cromada, uma pistola menor tipo bereta, uma pistola maior de calibre .40 e uma pistola .380.

A vítima relatou que na casa de M havia sangue por algumas partes e que possivelmente seus dedos cortados ainda estariam lá. A vítima estava no hospital acompanhado de sua namorada. Ela relatou que após cortarem os dedos da vitima os autores teriam ido até sua casa para lhe ameaçar de morte caso acionasse a polícia, e que estava com muito medo de morrer. Militares do serviço de inteligência realizaram diligências, monitoramentos, levantamento de dados, bem como colheita de novas informações, sendo possível apurar o seguinte: nos bairros Manoel Maia, Frederico Ozanan, Judith Bhering, Caladão, Jardim Primavera, Contente e São Cristóvão existe uma organização criminosa denominada bonde do Manoel Maia “BNM”, facção responsável pelo tráfico de drogas e diversos homicídios, que foi alvo de várias operações policiais com prisão de autores diversos, apreensão de armas e drogas em significativas quantidades, que possui estrutura e designação de funções pré definidas, inclusive recrutaria menores para funções conhecidas no universo do crime como olheiros, aviões, vapor, etc. 

A vítima estaria praticando furtos de aparelhos celulares nos bairros que compreendem o bonde do Manoel Maia, e tal atitude estaria atrapalhando o tráfico de drogas, pois tal fato atrairia viaturas policiais para a região, situação que teria desagradado o comando da facção, e que este teria ordenado que cortassem uma das mãos de W.J.O.A.  Com as informações, o 58 BPM realizou operação policial compreendendo os bairros em evidência. No momento em que as viaturas se aproximaram do local onde os infratores se reuniam, estes perceberam a presença dos militares, instante em que fugiram pelos fundos da residência, pulando um córrego existente nos fundos. 

Durante a fuga dos infratores, os adolescentes E.B.G, R da S.G, C.M.L.S de S e I.T.A.M pularam vários obstáculos: cercas de arames farpados, muros, telhados e um córrego, os quais resultaram em pequenas escoriações pelo corpo, negando atendimento hospitalar. Na residência utilizada pelo bando, deparamos com uma testemunha, sendo questionado a respeito dos fatos, relatando o mesmo que reside no local em companhia de seu irmão, um dos autores qualificados, e que havia chegado de viagem na referida data, tomando conhecimento dos fatos, percebendo que o chão da cozinha da residência estava manchado de sangue, contudo, não poderia intervir na situação, pois sabia o envolvimento do irmão M com os demais integrantes. 

Durante as buscas, os militares constataram manchas de sangue no chão da cozinha, bem como encontraram o caixote de madeira utilizado como apoio para decepar os dedos da mão da vitima, sujo de sangue. Em continuidade, em um dos quartos, foi localizado várias munições de calibre restrito . 9Mm, enrolados em meio as roupas que estavam no interior do guarda roupa. No lote abandonado em frente a residência, foram localizadas várias buchas de uma substância semelhante a maconha, todas embaladas e prontas para a comercialização, ressaltando que o referido material tratava de buchas maiores, além de munições de revólver. Diante dos fatos, os adolescentes foram apreendidos em flagrante delito, cientificando e assegurando todos os direitos constitucionais, conduzindo a delegacia de polícia juntamente com todo o material apreendido para demais providências.

Fonte: PMMG

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here