Rodriguinho acerta rescisão com o Cruzeiro

O meia Rodriguinho não é mais jogador do Cruzeiro. Depois de muitas reuniões entre o staff do atleta e o núcleo gestor celeste, a rescisão contratual foi acertada nesta quinta-feira (13). Com o acordo, o Cruzeiro fica com 20% dos direitos econômicos do armador, que está livre para procurar outro clube. 

Mas há ainda arestas para serem acertadas. A diretoria anterior, presidida por Wagner Pires de Sá, anunciou que adquiriu Rodriguinho, junto ao Pyramids, do Egito, por 4 milhões de dólares, por 100 % dos direitos do atleta. Mas a atual gestão informou que, na verdade, a compra custou 7 milhões de dólares. O Cruzeiro tenta negociar o valor com o time egípcio para não sofrer nova ação na FIFA. Os processos em curso por causa de contratações não pagas já superam R$ 50 milhões. 

A diretoria celeste ainda deve ao armador cerca de R$ 4 milhões, que serão pagos de forma parcelada. Rodriguinho abriu mão do que teria direito até o fim do contrato, que terminaria em dezembro do ano que vem.

Rodriguinho teve um bom desempenho nos primeiros meses de Cruzeiro, marcando oito gols em 20 partidas disputadas e conquistando o Campeonato Mineiro. Mas o jogador ficou fora do segundo semestre por causa de problemas na região lombar. 

Mesmo em negociação de saída do Cruzeiro, o armador chegou a atuar nesta temporada em duas partidas – contra Boa Esporte e Villa Nova, no Mineirão.