Número de microempreendedores individuais cresce 18% em Ipatinga

Ipatinga fechou 2019 com 16.327 novos registros de microempreendedores individuais (MEI). O número é 18% maior do que o de 2018, quando 13.741 pessoas se tornaram MEI. Os dados são do portal do empreendedor
( www.portaldoempreendedor.gov.br/estatisticas ).

Entre os MEIs inscritos na cidade, a área de maior concentração é a de Comércio Varejista de Artigos de Vestuário. Para Andréa Lage, coordenadora da Sala Mineira do Empreendedor, a representativa elevação dos números “resulta da necessidade de criação de novas fontes de renda, que reduz a informalidade e reflete de forma positiva na economia. O baixo
custo da formalização é um dos principais incentivos para o aumento do número de MEIs”. Ter uma empresa formal, com CNPJ, traz facilidades financeiras para o empresário como o acesso a empréstimos bancários com taxas bem menores que as praticadas para pessoas físicas. Outras vantagens são a possibilidade de fazer compras mais baratas, emitir nota fiscal e os benefícios previdenciários.

Ipatinga conta, desde junho de 2018, com a Sala Mineira do Empreendedor (SMEI), que funciona no andar térreo da prefeitura. Foi criada com o objetivo de agilizar e simplificar as formações e inscrições de empresas na cidade.

A Sala é resultado de parceria firmada pelo município de Ipatinga com a Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A repartição faz parte da Secretaria
Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdetur) e se constitui também em canal de geração de emprego e renda para a cidade.

Frentes de atuação

As ações geridas pela SMEI envolvem três frentes de atendimento. Uma delas é a da orientação e informação, que atua distribuindo material informativo sobre empreendedorismo, indica previamente sobre o processo de registro e licenciamento, e também sobre os procedimentos e legislação do registro mercantil. Outro eixo de ação é o de serviços, consultando viabilidade, emitindo documentos de certidões da Jucemg, formalizando e emitindo o Certificado da Condição do Microempreendedor
Individual (CCMEI), além da inscrição das empresas no Cadastro do Município e solicitação do Alvará de Localização e Funcionamento (empresas constituídas na Jucemg). A SMEI também executa uma frente que é voltada para as capacitações, que são realizadas no Espaço Qualifica.